Fechar
Home Fundafresp AFR Luciana Grillo elogia trabalho realizado pelo Fundafresp

AFR Luciana Grillo elogia trabalho realizado pelo Fundafresp

30 de agosto de 2018 Fundafresp

Após a entrega do prêmio do Fundafresp à Fundação Padre Emílio Immos, de Bauru, que foi contemplada com R$ 50 mil por meio dos termos do Edital 001/18, a AFR Luciana Grillo, que participou do evento, postou em suas redes sociais um emocionante relato no qual ela elogia o trabalho realizado pela entidade e o importante papel do Fundo de Assistência Social da Afresp, o Fundafresp, para a sobrevivência de instituições como essa.

Leia na o depoimento na íntegra:

“Ontem participei da entrega dos prêmios do FUNDAFRESP às entidades contempladas pelo Edital 001/2018 na região de Bauru. A cerimônia transcorreu normalmente, com as falas institucionais cabíveis, até que passamos a palavra aos representantes dessas entidades. Para nossa perplexidade, esses valores, grandes ou pequenos, mostraram-se vitais para a continuidade do trabalho das mesmas. As manifestações de gratidão eram tão sinceras e comoventes, que foi impossível não ser tocado por um sentimento de que o muito pouco do qual abdicamos, faz uma imensa diferença a quem recebe. A Fundação Padre Emílio Immos, por exemplo, atende 68 “meninos”. Eles são assim carinhosamente chamados e tratados, mas são acolhidos após os 16 anos de idade, sem qualquer perspectiva de saída, pois foram abandonados por suas famílias em razão de severas deficiências de ordem mental. Há 24 desses meninos que demandam assistência profissional 24 horas por dia, pois não detêm qualquer autonomia. Há alguns desses meninos com mais de 50 anos de idade. Eles não entram e saem da fundação. A fundação é a casa deles. Eles não visitam parentes nas férias ou finais de semana. Os funcionários da entidade são toda a família que conhecem. Aqueles que conseguem, aprendem a cultivar a terra ou algum pequeno ofício que talvez lhes possibilite a inserção social, mas essa não é a realidade da maioria. Há o suficiente para o sustento e o cuidado, mas nunca para o lazer ou a recreação, pois, para além da restrição financeira, a sociedade sequer se mostra preparada para recepcioná-los em suas condições de vulnerabilidade. O Senhor Aparecido, atual presidente, nos contou isso com palavras simples e seus profundos olhos azuis se encheram d’água, assim como os de muitos de nós, que sorviam atentos sua narrativa emocionada. O dinheiro recebido se destinará à construção e equipagem de uma lavanderia, pois atualmente a logística dessa higienização é extremamente dificultosa e realizada por um único funcionário. Ele me cumprimentou e agradeceu quatro vezes antes de se despedir e retornar para sua cidade de origem. Então eu percebi que, de fato, esses 50 mil reais vão modificar para muito melhor a realidade dessas pessoas que acolhem e cuidam dos internos e propiciar a esses meninos cuidados mais efetivos com sua saúde física. Então eu realizei que, de fato, aqueles R$ 37,32 reais descontados do meu pagamento a cada mês, e que não representam qualquer tipo de restrição na minha vida, têm o potencial gigantesco de melhorar a vida dessas pessoas. Eles serão essa lavanderia, serão a substituição de redes elétricas gastas pelo tempo, serão equipamentos de saúde, ampliação de banheiros, estantes de livros, talvez um play, uma sala de aula, instrumentos musicais. É gratificante constatar a imensa força transformadora da caridade e do amor ao próximo, mas me inquietou pensar que a entrega desses recursos, na verdade, é a parte mais cômoda do processo de coparticipação. Então eu decidi redigir esse relato, para partilhar dessas impressões e formalizar o meu convite a você para também fazer parte dessa corrente do bem. É simples, é fácil, e muito efetivo. Abraço fraterno desta colega AFR que ontem voltou para casa com o coração cheio de gratidão, esperança e compromisso”.

 

Você que é associado e ainda não contribui com o Fundafresp: veja como fazer parte!

 

 

Tags: