Fechar
Home Notícia Fundafresp premia entidades em Taubaté e São José dos Campos

Fundafresp premia entidades em Taubaté e São José dos Campos

12 de abril de 2016 Notícia

Fundafresp premia entidades em Taubaté e São José dos Campos

[datar]

O Centro Promocional Comunitário de São Bento do Sapucaí (Ceprocom), na região de Taubaté, e a Sociedade Holística Humanitária, em São José dos Campos, receberam no dia 11 de abril os recursos do Fundafresp por seus projetos terem sido escolhidos na votação do processo do Edital 002/2015. Veja mais fotos da cerimônia na página da Afresp no Facebook.

entrega_taubate
Entrega do cheque ao Centro Promocional Comunitário de São Bento do Sapucaí, na DRT de Taubaté

O presidente da Afresp, Rodrigo Keidel Spada; e o coordenador do Fundafresp, José Roberto Rosa, foram para a região do Vale do Paraíba realizar as entregas dos cheques. Na parte da manhã, a solenidade foi na DRT-3 (Vale do Paraíba), em Taubaté, para premiar o Ceprocom com o cheque de R$ 40 mil. Lá, compareceram o deputado estadual Padre Afonso Lobato; os diretores Regionais José Elias Cavalcanti Netto; o Adjunto, Renato Novelletto Junior; o Auxiliar do Fundafresp, Renato Luís Nascimento de Souza; o Conselheiro suplente, Bruno Lopes Barreira da Cunha; o Delegado Regional Tributário, Sérgio Augusto Barbosa Soares; o AFR Luiz Fernando Ferreira, que indicou a entidade; e a Conselheira do Sinafresp, Kênia da Cunha Martins.

Rodrigo apresentou a Afresp e o Fundafresp. “Mais de dois mil fiscais doam parte do seu salário para o Fundafresp, que repassa os valores às entidades. Em 20 anos, mais de 1300 instituições receberam R$ 13 milhões do Fundo. É muito bom fazer parte desta corrente do bem. A Afresp é um instrumento para os fiscais promoverem a solidariedade”, disse.

O coordenador José Rosa continuou a cerimônia. “Lutamos para colocar na Constituição o artigo 227, sobre a responsabilidade da família, governo e também da sociedade de cuidar de crianças, adolescentes e idosos. Aqui vemos a celebração dessa união, com a presença das famílias, do deputado e da sociedade civil pelo Fundafresp e o Ceprocom”.

A coordenadora da entidade, Carmen Santos Silva, explicou que o Ceprocom atende 108 crianças e adolescentes carentes, de 6 a 14 anos. Adultos com deficiência também recebem atendimento. “São crianças e adolescentes que não têm família e ficam à margem da sociedade. Viemos para cá com o coração cheio de gratidão. Com esse dinheiro, vamos poder comprar equipamentos, materiais e mão de obra para a cozinha, uniformes, contratação de pessoal, como nutricionista e coordenador. Nosso lema é ‘Educar para a vida e esperança’”.

O deputado Padre Afonso agradeceu a Afresp e o Fundafresp. “Não dá só para o Estado ajudar. Quanto maior o Estado, maior são os desafios que tem. Vivemos um momento conturbado, mas hoje esta doação para a entidade é uma flor no meio do deserto. O Estado somos nós. É possível deixar de ser egoísta e ajudar o próximo”.

O presidente Rodrigo encerrou a solenidade. “Conheço muitas entidades de classe, mas pelo que vi, nosso trabalho com o Fundafresp é pioneiro. Que um dia possamos servir de modelo para que outras entidades possam fazer o mesmo”.

Na parte da tarde, em São José dos Campos, o presidente Rodrigo e o coordenador José Rosa conduziram a cerimônia de entrega dos recursos a duas entidades da cidade: a Seara Espírita Bezerra de Menezes e a Sociedade Holística Humanitária – esta última teve seu projeto de compra de computadores, cadeiras de rodas, cadeira de quick massagem, mesas de massagem profissional e demais equipamentos escolhido pelos filiados no Edital 002/2015.

entrega_sao_jose
Entrega do cheque para a Sociedade Holística Humanitária, de São José dos Campos

Estiveram presentes o vereador Fernando Petiti, o assessor parlamentar Daniel Tralli, do deputado estadual Hélio Nishimoto, o diretor Regional, Everaldo de Melo Brandão, e o AFR Juarez Lima, que indicou a instituição.

Rodrigo Spada iniciou a solenidade apresentando a Afresp aos presentes. “Temos 68 anos de história, 230 funcionários e 7100 associados. Os fiscais, além de trazer recursos para o Estado implementar as políticas públicas, querem atuar diretamente. A Afresp e o Fundafresp são instrumentos que eles encontraram para atender pessoas em situação de vulnerabilidade social. Somos um elo nessa cadeia, e somos muito gratos por fazer parte dela”.

O coordenador José Rosa falou em seguida. “O Fundafresp faz a aproximação do fiscal com diferentes realidades. Nós ajudamos de duas formas: com doações menores e mensais para as despesas do dia a dia, e também com doações para projetos maiores. Temos que lutar pelas políticas públicas, mas só o governo não consegue fazer isso sozinho. A sociedade tem que fazer sua parte”.

A Seara Bezerra de Menezes recebeu a doação de R$ 3.300,00. A instituição ministra aulas e atividades pedagógicas para crianças em situação de vulnerabilidade dentro de uma comunidade, além de oferecer alimentação aos atendidos.

A Sociedade Holística apresentou seu trabalho em seguida: atendem 50 crianças com deficiência e suas mães, que recebem tratamento diferenciado e terapias diversas, como fisioterapia, além de aulas de artesanato. O valor doado pelo Fundo será utilizado na compra de equipamentos para as novas instalações da Sociedade, que está em construção. “Aqui não somos uma clínica que atende pessoas com problemas mentais, mas sim damos mais qualidade de vida e muito amor”, conta Rosa, a funcionária mais antiga da entidade.

O vereador Fernando Petiti falou em seguida, agradeceu o trabalho da Sociedade e da Afresp. “Eles foram beneficiados pelo seu trabalho sério”. O presidente da Afresp, Rodrigo Spada, encerrou a cerimônia, emocionado com o que viu e ouviu. “É muito bom ver agentes políticos, famílias e sociedade juntos. Sabemos que nosso país tem muita desigualdade social, e ainda bem que temos pessoas engajadas em fazer um país melhor. Vocês são merecedores dos aplausos!”, completou.