Fechar
Home Notícia Entidades de Guarulhos e Arujá recebem recursos do Fundafresp na DRT-13

Entidades de Guarulhos e Arujá recebem recursos do Fundafresp na DRT-13

19 de abril de 2016 Notícia

Entidades de Guarulhos e Arujá recebem recursos do Fundafresp na DRT-13

[datar]

O Instituto Santa Rosália, de Guarulhos, recebeu no dia 19 de abril os recursos do Fundafresp para dar início à reforma das salas de aula e ampliação dos banheiros – projeto mais votado no processo do Edital 002/2015. A cerimônia aconteceu no auditório da DRT-13, na parte da manhã. Duas outras entidades, o Lar Irmã Celeste, também de Guarulhos, e o Centro Arujaense de Apoio às Ações Sociais (Ceas) foram agraciados com os recursos do Fundo. Veja mais fotos do evento na página da Afresp no Facebook.

entrega_guarulhos

Compareceram ao evento o deputado estadual Gileno Gomes; o presidente da Afresp, Rodrigo Keidel Spada; o coordenador do Fundafresp, José Roberto Rosa; a AFR membro do Fundafresp, Evelyn Quilles Moura; o diretor Regional, Valter Gama Caldini; o diretor Auxiliar do Fundafresp, Wilson Alves Baptista; o Conselheiro; Leandro Radusweski Quental; o delegado regional tributário, Daniel Bogdanovics Paganotti; e o tesoureiro do Sinafresp, Fabiano Buchetti.

O presidente Rodrigo Spada abriu a solenidade de entrega dos recursos apresentando a Afresp aos convidados, e enaltecendo o trabalho do Fundo. “Há 20 anos, os Agentes Fiscais de Rendas se reuniram para fazer o bem às pessoas em situação de vulnerabilidade social. Além de estarem imbuídos constitucionalmente da arrecadação de recursos para o Estado, eles querem fazer mais: abdicam de parte do seu salário voluntariamente e doam para o Fundafresp, para agir diretamente na mudança da realidade onde vivem”.

O coordenador José Rosa continuou a cerimônia, explicando como são feitas as destinações dos recursos às entidades, e da importância do envolvimento da sociedade. “Na década de 80, lutamos muito para inserir na Constituição Federal o artigo 227, que garante às crianças, adolescentes e jovens o cuidado da família, Estado e sociedade. Mas nem sempre as famílias conseguem cuidar de seus filhos, e o Estado sozinho também não consegue. É aí que a sociedade civil entra. Temos que pensar nas crianças e adolescentes de todos”.

Em seguida, o coordenador Rosa pediu às entidades para mostrar seu trabalho aos presentes. A primeira foi o Lar Irmã Celeste, que recebeu do Fundafresp R$ 6 mil, e atende crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, com atividades variadas e escolarização durante todo o dia. A segunda instituição a se apresentar foi o Centro Arujaense (Ceas), premiada com R$ 6 mil. Lá, são atendidas 26 crianças e adolescentes de 0 a 17 anos que moram em abrigos da cidade, e as famílias dos atendidos também recebem acompanhamento.

Por último, o Instituto Santa Rosália, que levou o prêmio de R$ 40 mil, falou do seu trabalho: as irmãs atendem 208 crianças que passam ou passaram por situações de risco, e elas têm o objetivo de resgatar os valores e dar uma vida mais digna aos atendidos.

Ao fim, o delegado Daniel Paganotti agradeceu a presença de todos e incentivou os colegas a se filiar ao Fundafresp. “O Agente Fiscal de Rendas provê o Estado com recursos e por meio desse trabalho bonito do Fundafresp, ele pode ajudar muito mais pessoas”. O deputado Gileno se mostrou impressionado com o Fundo, e se colocou à disposição das entidades e dos AFRs. “Vamos continuar trabalhando pelas entidades. Parabéns à Afresp pela excelente contribuição às instituições da nossa cidade”.

O presidente Rodrigo, encerrando a cerimônia, disse que o Fundafresp pode ser um modelo para que outras entidades de classe possam fazer um trabalho semelhante com as instituições assistenciais. “Que um dia elas possam trabalhar em prol dos mais necessitados. A doação em dinheiro pode ser a parte mais fácil, mas quem é de fato merecedor dos aplausos são as entidades e os voluntários, que dedicam seu tempo, dinheiro e energia para fazer a solidariedade”.