Fechar
Home Notícia Entidades beneficentes de Carapicuíba e Osasco recebem recursos dos Agentes Fiscais de Rendas do Fundafresp

Entidades beneficentes de Carapicuíba e Osasco recebem recursos dos Agentes Fiscais de Rendas do Fundafresp

29 de fevereiro de 2016 Notícia

Entidades beneficentes de Carapicuíba e Osasco recebem recursos dos Agentes Fiscais de Rendas do Fundafresp

[datar]

Osasco1

No dia 25 de fevereiro, o Fundo de Assistência Social da Associação dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo (Fundafresp) entregou recursos para entidades assistenciais da região Oeste de São Paulo.

O Instituto Cisne foi escolhido no processo de votação do Edital 002/2015 do Fundafresp, que elegeu os projetos que visam melhorias e ampliação de suas instalações. As entidades Casa Transitória de Embu-Guaçu, de Osasco; e o Projeto Missionário Vila Capriotti (PMVC), de Carapicuíba, também foram beneficiadas com o recurso do Fundafresp. “O Fundo de Assistência da Afresp está em um novo momento. Agora com a doação para projetos, o Fundafresp atenderá a 21 projetos em todo o estado e cada um receberá o valor de R$ 40 mil. É motivo de orgulho representar uma entidade de categoria de classe, participar de um trabalho de assistência social junto aos Agentes Fiscais de Rendas e atender as pessoas em vulnerabilidade social”, expressou o presidente da Afresp, Rodrigo Keidel Spada.

Osasco2
Projeto Missionário Vila Capriotti – Carapicuíba

O objetivo do Fundafresp é aproximar o trabalho das entidades dos Agentes Fiscais de Rendas e da sociedade. “Há alguns anos que somos beneficiados com os recursos do Fundafresp, mas é a primeira vez em uma solenidade. Conhecemos o trabalho do Fundafresp – Afresp, por meio do fiscal de Osasco Kinya Uemura. Me sinto agradecida pelo acolhimento e grata por receber toda a ajuda”, disse Luciana Cristina, coordenadora do Projeto Missionário Vila Capriotti.

Mônica Paim, diretora do Sinafresp, comentou que o Fundafresp realiza um trabalho maravilhoso e que honra a classe dos Fiscais. “Esse evento marca o início de uma nova fase e momento, e uma das coisas mais importantes que a Afresp tem é o Fundafresp”, conta.

A Casa Transitória de Embu Guaçu é uma entidade que acolhe crianças sem casa. “É difícil falar a diferença que faz essa doação, mas é fácil sentir a diferença. Aprendi que se você não vai pelo amor, você vai pela dor. E eu fui pelos dois. Só quem sente frio sabe o que é isso. Esse foi um dos motivos que me fez fundar e ser a coordenadora da Casa Transitória. Há 2 anos, com a doação, conseguimos comprar colchões e pagar dívidas. Com esse recurso, vamos comprar cadeiras de roda e de banho”, narra Ester Maria Pires.

Osasco3
Casa Transitória de Embu Guaçu – Osasco

José Carlos Vido, representando o deputado estadual Celso Giglio, comentou que doar é a parte mais fácil. “Aprendi muito e saio feliz e honrado por ter participado da entrega de recursos para essas entidades. Temos o maior respeito pelas entidades assistenciais – como o Fundafresp – que amparam as pessoas que mais necessitam do complexo orçamento do Estado”, expôs o assessor político.

Instituto Cisne recebe recurso de R$ 40 mil
O Instituto Cisne, com 29 anos de existência, é uma organização social de saúde, sem fins lucrativos, que atende crianças, jovens e adultos que apresentam deficiência mental e intelectual. “Há quase 30 anos, o Instituto conta com a participação de pessoas e empresas. A doação é muito mais do que apenas caridade, é um trabalho em conjunto. São 30 anos de muito trabalho e luta com pessoas que contribuem de diferentes maneiras, como o profissional que atende diretamente o jovem ou a pessoa que nunca frequentou a entidade”, explica o vice-presidente, Armando Paolillo Júnior.

Osasco4
Instituto Cisne, de Carapicuíba

Com o aporte dos recursos do Fundafresp, o Instituto Cisne irá ampliar o número de atendimentos e os tipos de deficiência. “Atualmente existe um perfil que não permite atender crianças com menos de 9 anos de idade por conta do formato de atendimento. A estrutura da sala de estimulação sensorial [doação do Fundafresp] possibilita o atendimento de bebês, por exemplo, que nascem com qualquer problema cognitivo ou físico”, explica a coordenadora do Cisne Rosangela Estrella. Hoje são realizados 5 mil atendimentos por ano e com a nova sala ocorrerá mais 400 atendimentos.

A solenidade, que aconteceu no Centro de Convivência da Afresp na cidade de Osasco, contou com a participação do político José Carlos Vido, representando o deputado Celso Giglio; dos diretores da Afresp, Mara Tomasseti (Aposentados) e Milton Nakanishi (Esportes); do diretor Regional Edison Issao Massaki e do Adjunto Rafael Valenciano, além da diretora de Assuntos Parlamentares e Relações Institucionais do Sindicato dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo (Sinafresp), Mônica Paim.