Fechar
Home Classista Secretário da Fazenda e Planejamento visita a Afresp

Secretário da Fazenda e Planejamento visita a Afresp

9 de maio de 2022 Classista

Hoje (segunda-feira), o Secretário da Fazenda e Planejamento Felipe Salto, acompanhado do Subsecretário da Receita Estadual Luiz Marcio e do chefe de gabinete da Pasta José Paulo Neves, esteve presente no auditório da sede da Afresp para reunião que teve como principal objetivo conhecer um resumo dos estudos que têm sido desenvolvidos sobre o tema da Ciência da Administração Tributária.

Entretanto, a reunião foi também caracterizada por um importante movimento de aproximação do novo Secretário com a classe dos AFRE’s. A rigor, há muitos anos a classe não recebia a visita de um secretário de fazenda. Este movimento, somado à designação do AFRE José Paulo Neves como chefe de gabinete da Pasta, marca o início da sua gestão com evidência de prestígio à classe.

Durante o encontro, o secretário ressaltou que “a administração tributária é fundamental para o bom encaminhamento das finanças públicas. Hoje a situação fiscal é positiva, com dinâmica de arrecadação virtuosa, mas o equilíbrio fiscal é algo que precisa ser permanentemente buscado. Desde a base das Delegacias Tributárias, com fiscalização e atendimento, até a elaboração da política tributária, é preciso haver um cuidado muito grande”.

leony-juntos

O novo secretário da Fazenda e Planejamento Felipe Salto, acompanhou atento e participou ativamente da apresentação dos contornos da Ciência da Administração Tributária, realizada pelo presidente da Afresp Carlos Leony e pelo Superintendente de Automação, Fiscalização e Atendimento da Receita Estadual do Rio de Janeiro Fabio Verbicário. Ao final, manifestou interesse em dar andamento ao assunto dentro da Secretaria e do governo, solicitando inclusive minutas de normas que possam colaborar para a implantação de algumas medidas decorrentes e exequíveis dentro da esfera estadual.

Segundo Leony, “a Afresp pretende oferecer o conhecimento gerado no estudo sobre a Ciência da Administração Tributária à sociedade e ao governo, como forma de contribuir para resolver o problema do insustentável contencioso tributário, o pior indicador econômico do país e que, sem dúvida, nos distancia ainda mais da participação do seleto grupo de países da OCDE”.

Ao final do encontro, que teve a participação de cerca de 150 AFREs, da capital e do interior, o Secretário deixou ainda “as portas abertas” para um trabalho conjunto, inclusive com as entidades representativas, Afresp e Sinafresp, em busca de projetos e soluções pelo futuro da administração tributária do Estado.