Fechar
Home Conselho Deliberativo Reembolso da Amafresp é discutido pelos membros do Conselho Deliberativo

Reembolso da Amafresp é discutido pelos membros do Conselho Deliberativo

1 de setembro de 2018 Conselho Deliberativo

A última Reunião Extraordinária do Conselho Deliberativo da Afresp aconteceu neste sábado (1º), na sede da Associação, às 9h. Compareceram 22 conselheiros, sendo 18 titulares e 4 suplentes.

Após ser apresentada e discutida, a ata da reunião Ordinária de 4 de agosto foi aprovada por maioria de votos, tendo 5 abstenções. O presidente do C.D., Luiz Carlos Toloi Jr., abordou o teor do processo nº 08/2018, no qual associado solicita cancelamento de cobrança de coparticipação em exame realizado em ambulatório junto à Amafresp.

Toloi Jr. expôs a decisão da Comissão de Saúde sobre o processo, que após analisá-lo decidiu por unanimidade dos votos indeferir a solicitação do associado. Após detalhamento da análise do caso pelo relator da Comissão de Saúde Paulo Henrique do Nascimento, seguida pela análise e discussão dos membros do C.D., foi votado o parecer da Comissão e aprovado por maioria de votos o indeferimento do pedido do associado, tendo uma abstenção.

Clique aqui e leia o boletim da Reunião Ordinária do Conselho Deliberativo de 4 de agosto

Toloi Jr. também apresentou, em linhas gerais, o relatório elaborado pela Ouvidoria, encaminhado ao Conselho, em 24 de agosto, após solicitação via ofício feita ao departamento. O documento especifica quantitativamente as ocorrências registradas pela Ouvidoria no primeiro semestre.

Dando continuidade aos trabalhos de ampliar os conhecimentos dos membros do Conselho Deliberativo sobre o funcionamento de processos internos nos departamentos da Associação, o presidente do C.D. convidou o diretor da Amafresp, Renato Chan, para compor a mesa do Conselho, que, por sua vez, prontificou-se a apresentar as regras e as condições de reembolso determinadas pelo plano de autogestão. O objetivo é sanar dúvidas dos membros do conselho, bem como aprimorar as análises técnicas sobre o tema.

“Passados nove meses como gestor, percebemos que administrar a Amafresp transforma a maneira como enfrentamos todas as situações. Isto porque desenvolvemos um lado no qual precisamos ser criteriosos nas escolhas e forma de agir. Como diretor da Amafresp, estou responsável por dois assuntos: o lado financeiro e a vida. É indiscutível que é preciso pensar na sustentabilidade do plano”, disse Renato Chan durante sua apresentação.   

No decorrer de sua palestra, Renato Chan, falou sobre regras, questionamentos frequentes e os desafios diários enfrentados pela Amafresp em relação aos impactos nos custos do plano sobre os pedidos de reembolso. Já o panorama da judicialização em relação à coparticipação foi dado por representante do Escritório de Advocacia Toro Advogados e Associados, especializado nesta modalidade de ação. A empresa de cálculo atuarial Montenegro e Associados apresentou dados do mercado no Brasil e no mundo. 

“Nós AFRs temos que ter orgulho da sustentabilidade do nosso plano de autogestão, em comparação com realidade do mercado”, ressaltou o presidente do Conselho.

Tags: