Fechar
Home Diretoria Executiva Diretoria Executiva inicia “enxugamento” de gastos e busca por novas receitas

Diretoria Executiva inicia “enxugamento” de gastos e busca por novas receitas

10 de fevereiro de 2021 Diretoria Executiva

Enquanto as equipes internas da Afresp seguem o processo de discussão dos objetivos e resultados-chave (OKRs) de cada área, a Diretoria Executiva discutiu e aprovou em reunião ordinária, realizada em 29 de janeiro, a adoção de medidas imediatas e necessárias para redução de custos da Associação e da Amafresp, além de ampliação de fontes de receita que não onerem os associados.

Eliminação do custo de oportunidade pago pela Amafresp

Em proposta apresentada pela 2º Tesoureira, e Diretora da Amafresp, Janaina Zacarchenco, foi decidida a eliminação do custo de oportunidade pago pela Amafresp à Afresp, um dos itens que compõe a Taxa de Administração da entidade.

Vista em gestões anteriores como forma de ressarcimento pelo uso de parte da estrutura da associação para as operações do plano de saúde e como maneira de arrecadação junto a filiados que não pertençam à carreira, o custo oportunidade é hoje considerado injusto, principalmente por não haver nenhum custo efetivo que motive sua cobrança, que dentre outros efeitos, encarece os valores finais repassados aos usuários do plano.

Venda de parte da frota de carros

Diretamente relacionado às premissas da nova gestão, o corpo diretivo aprovou a venda de cinco automóveis que pertencem à frota de veículos da entidade, hoje constituída por 11 carros.

Em relatório exposto pelo 2º Vice-Presidente, e diretor de Regionais, Administração e Produtos, José da Rocha Bravo, foram detalhados os custos de manutenção dos automóveis que serão vendidos exclusivamente para AFRs associados.

Adiamento de obras

Outro tema apreciado pelo grupo foi o adiamento para 2022 de obras de melhorias que seriam executadas em Centros de Convivência e Escritórios Regionais neste ano. A rubrica de um milhão de reais será retida para ser reaplicada no próximo ano. A decisão segue a linha de redução de custos da entidade a fim de minorar o peso das mensalidades e produtos oferecidos no bolso de todos.

Redução de custos com impressões

Em adição à política de enxugamento, foi aprovada também a proposta apresentada pela 1ª Vice-Presidente, e Diretora de Comunicação e Eventos, Monica Paim, para eliminar todos os custos relativos à impressão e postagem de jornais e revistas até que a área de Comunicação defina um novo formato editorial voltado para o digital.

Revisão de contratos de prestação de serviço

Na mesma linha, todos os diretores terão que realizar até 19 de fevereiro uma revisão geral de contratos e centros de custo, na qual todas as áreas terão de reduzir ao menos 20% de gastos com fornecedores e outras despesas operacionais que não prejudiquem a qualidade, confiabilidade institucional ou que não representem riscos de segurança de qualquer natureza aos serviços prestados e produtos oferecidos. Em somatória, ficou definido que após a definição dos OKRs setoriais deverão ser apresentadas pelos diretores propostas de realocação dentro dos diversos centros de custo.

Busca por receitas equitativas

Além dessas medidas, José da Rocha Bravo iniciará a prospecção de novas receitas equitativas, sem onerações aos associados, e que propiciem maior retorno à associação. De pronto, o Presidente Carlos Leony incutiu ao segundo vice a missão de elaborar edital dirigido a Fundos de Investimento para a apresentação de estudos de rentabilização dos ativos da entidade, destacando que o pré-requisito básico para a busca é o de não haver aportes financeiros realizados pela Afresp.

Com essas decisões, a Diretoria Executiva espera entregar resposta rápida aos anseios dos associados, que esperam uma Afresp mais dinâmica e com um melhor custo-benefício aos associados.

Criação de painel informativo de economia gerada

Como forma de favorecer a orientação de futuras decisões e novas propostas a serem encaminhadas ao Conselho Deliberativo, foi aprovada ainda a criação de um “Economizômetro”. Proposto pelo 1º Tesoureiro, e Diretor Financeiro da entidade, Demétrius Queiroz do Rêgo Barros, o painel, que será amplamente divulgado como forma de transparência aos atos realizados, trará um demonstrativo de toda a economia gerada pelos cortes de contratos e pagamentos realizados pela gestão.

Reestruturação da estrutura de Cadastro

Buscando iniciar os estudos para apresentação de proposta de reestruturação da área de Cadastro e de Catálogo de Serviços prestados pela Afresp, o Secretário-Geral, e Diretor de Tecnologia da Informação, Sérgio Trentin, apresentou o projeto para estruturar o setor de forma integrada, substituindo o modelo atual, dividido por departamentos e que gera, por muitas vezes, conflitos de informações entre as áreas e maior burocracia ao associado.

Toda a proposição aprovada, que permitirá maior racionalidade à arquitetura do sistema, também levou em conta a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), sancionada em setembro do último ano.

Pacote Democrático

Um dos principais pedidos da classe durante as Eleições de 2020 começará a ser atendido a partir da deliberação da Diretoria. Exposto pelo Secretário adjunto, e Diretor Jurídico, Gabriel Nicolia, o chamado “pacote democrático” visa mudanças no Estatuto Social com o intuito de acabar com o voto presencial ou por procuração em assembleias e eleições.

Com a decisão, será dado o início ao processo de modernização do estatuto.

Também foi discutido a coordenação do planejamento estratégico. Saiba mais sobre ele aqui

Tags: