Fechar
Home Esportes Dicas esportivas para o lar: isolamento social não deve ser sinônimo de sedentarismo

Dicas esportivas para o lar: isolamento social não deve ser sinônimo de sedentarismo

7 de abril de 2021 Esportes

Desde março do último ano, nossas relações sociais e pessoais foram alteradas em todos os aspectos, e os momentos de atividades físicas foram um dos mais abalados e, por consequência, renegados durante todos esses meses. É comum em conversas com amigos e familiares ouvirmos frases como “não consigo fazer atividade esportiva porque não saio de casa”, ou “não posso treinar, pois não tenho equipamentos pra isso”. Embora esses sejam, sem dúvida, fatores decisivos para que haja uma redução das rotinas de exercício, não podemos enxergar como sinônimos o isolamento social forçado pela pandemia do novo coronavírus e o crescente sedentarismo em nossas vidas.

De acordo com diversos artigos científicos, a obesidade é comprovadamente um dos principais fatores de risco para evolução de casos graves de Covid-19. Portanto, manter atividades físicas, de forma segura e seguindo todas as recomendações da Organização Mundial da Saúde, é fundamental não só para acabar com o sedentarismo, mas para manter o sistema imunológico fortalecido e reduzir as chances de agravamento de um possível quadro de infecção pelo SarsCoV2. Além disso, uma rotina de atividades favorece redução de quadros de ansiedade e estresse, atuando na preservação da saúde mental.

Mas, como posso fazer para voltar a me exercitar nesse período? Segundo o coordenador de Esportes da Afresp, Paulo de Carvalho, uma dica é reservar um local específico da casa ou do apartamento para os exercícios e também deixar um horário específico do dia para se dedicar à atividade, “desligando a cabeça” do mundo.

“Durante o Isolamento social, procure se exercitar de maneira simples para evitar lesões. Escolha um horário do dia, se possível pela manhã, procurando para se beneficiar da vitamina D proveniente dos raios solares. Comece fazendo caminhadas de 5 a 10 minutos, utilizando o espaço de casa ou do apartamento. Use as escadas, subindo e descendo alguns andares. Movimente seu corpo também esticando os braços e fazendo agachamentos simples para manter os joelhos fortalecidos. Alongamentos, flexões de braço e abdominais são excelentes para manter o corpo e a mente fortalecidos”, explicou.

Dicas por faixa etária

Crianças elas também sofrem com o isolamento social e estímulos com músicas, histórias e brincadeiras tradicionais, como pique-esconde, pular corda ou atividades com bolas, podem facilitar a inclusão de exercícios nessa faixa etária. Reduzir o tempo das crianças à frente de telas de smartphones e videogames atua na melhoria da saúde mental dos pequenos.

Adultosalterne entre atividades intensas e moderadas pelo menos três dias na semana. Pesos leves, como sacos de feijão, arroz, ou mesmo alteres, ajudam a manter a massa magra. Escadas, esteiras e bicicletas ergométricas são boas atividades para queima de calorias sem que seja necessário ir para a rua, atuando na liberação de serotonina e endorfina, neurotransmissores responsáveis pela sensação de bem-estar e que ajudam a combater o estresse e a ansiedade do dia a dia pandêmico. Separe pelo menos uma hora do seu dia para desligar do mundo e se reconectar com você mesmo. Leitura, meditação ou filmes, séries e jogos são bons aliados.

Idosossempre respeitando os limites de cada um e evitando deixar sua casa, inclua no seu dia a dia alguns alongamentos e atividades físicas voltadas para o fortalecimento muscular. Exercícios simples como levantar e sentar de uma cadeira ou caminhadas dentro da casa ou prédio são fundamentais para evitar o sedentarismo e fortalecer o sistema imunológico.

Siga essas dicas e assista às aulas disponibilizadas pela Afresp para que todos os associados possam manter-se saudáveis de forma segura clicando aqui.

Tags: