Fechar
Home Conselho Deliberativo Conselho Deliberativo discute alternativas de investimentos para a Afresp

Conselho Deliberativo discute alternativas de investimentos para a Afresp

4 de setembro de 2019 Conselho Deliberativo

Na noite da última sexta-feira (30) os membros do Conselho Deliberativo da Afresp estiveram reunidos na sede da Associação, na Capital. Participaram da Reunião Ordinária 17 conselheiros titulares e 04 suplentes. A reunião foi conduzida pelo Presidente do C.D., Luiz Carlos Toloi Júnior, pela 1ª Secretária, Márcia Maria Marchetti do Couto, e pelo 2º Secretário, Pedro de Oliveira Abrahão.

Nesta reunião foram recebidos os representantes da Compass, empresa de consultoria estratégica contratada pela Diretoria Executiva para fazer análises de mercado e apresentar alternativa de investimento e fontes de receitas para o terreno já pertencente à Associação, localizado na Avenida Brigadeiro Luís Antônio. Para elencar essas possibilidades, a Compass pesquisou e analisou tendências de mercado na área da saúde. Os representantes da empresa apresentaram uma alternativa de investimento com três modalidades: um hospital de retaguarda, uma clínica de infusão e um ambulatório para idosos, que atenderão à Amafresp e ao público externo. Os conselheiros elogiaram a apresentação da Compass e em seguida fizeram questionamentos, que foram esclarecidos pelos representantes da empresa e pela Diretoria Executiva. Foram apresentados os pareceres das Comissões Técnicas do C.D., Legislativa e Fiscal, quanto à execução da fase II, que diz respeito à contratação da Compass para continuidade dos estudos. A conselheira Luciana Grillo apresentou o parecer da Comissão Legislativa, da qual é Presidente, e informou que não há óbice contratual em relação à implementação dos investimentos propostos e à continuidade dos estudos, e ressaltou que o tema ainda precisa passar por amplo debate junto à classe. A Comissão Fiscal, representada pelo seu Presidente Alexandre Lania, elogiou a atitude da Diretoria Executiva, porém sugeriu que outras análises, que contemplem novas possibilidades de atividades, também sejam realizadas. Em seguida, emitiu parecer positivo quanto aos recursos para a continuidade dos estudos. Ambas as comissões deram parecer favorável ao repasse dessas discussões à classe. O conselheiro Gerson Lamera, membro da Comissão Fiscal, propôs que continuidade das atividades da Compass fosse postergada por três meses, para que pudesse ser discutida pela classe, o que foi rejeitado pelo plenário. O assunto foi discutido por mais de quatro horas. O Presidente do C.D., então, colocou em votação a contratação da empresa Compass Consultoria de Empresas e Associados Ltda. para a fase II dos estudos propostos, que foi aprovada por maioria de votos. Por solicitação da Diretoria Executiva, foram indicados e aprovados três nomes do Conselho Deliberativo para fazerem parte de uma comissão que irá acompanhar continuamente os trabalhos da empresa de consultoria. Os conselheiros indicados foram: Carlos Augusto Gomes, da Capital; Valter Gama, de Guarulhos; e Hélio Bandeira, de Osasco, como suplente.

Discussões sobre a AGE

No início da reunião, o Presidente da Afresp, Rodrigo Spada, explanou sobre o assunto da propositura de ação judicial referente à migração do regime próprio de previdência para o regime previdenciário complementar, que seria abordado na Assembleia Geral Extraordinária (AGE), no dia seguinte. O Presidente do C.D. passou a palavra aos representantes da Innocenti Advogados Associados, a fim de darem mais esclarecimentos aos conselheiros sobre a ação.