Fechar
Home InvestAfresp Com a queda da Selic, renda fixa deixa de ser atraente

Com a queda da Selic, renda fixa deixa de ser atraente

15 de agosto de 2019 InvestAfresp

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central reduziu, nas últimas semanas, a taxa básica de juros da economia – a Selic – de 6,5 para 6% ao ano. Essa redução já era esperada pelo mercado, sendo a menor taxa já registrada desde o início do regime de metas de inflação, em 1999. A medida tenta estimular o desenvolvimento da economia no curto prazo. Projeções do mercado financeiro preveem que a taxa continue em queda e encerre o ano de 2019 em 5%. Com a queda da Selic, fica mais difícil rentabilizar o dinheiro na renda fixa, como poupança, letras de crédito e Tesouro Direto.

De acordo com o planejador financeiro do InvestAfresp, Bernd Nestrojil, esta é uma fase de consolidação da renda variável. “A consolidação da renda variável se dá, principalmente, devido às reformas do governo e à política monetária do Banco Central. A recente redução dos juros e a previsão de mais reduções até o fim do ano vão deixar a renda fixa, preferência dos investidores conservadores e moderados, ainda menos atraente. Isso pode promover um aumento de investimentos em renda variável. E se os bancos baixarem os juros dos empréstimos e financiamentos, isso incentiva o consumo e melhora os resultados das empresas”, comenta Nestrojil.

Renda variável é a melhor saída no momento
Como a queda da Selic, as opções para os investidores mais conservadores, como poupança, CDBs, fundos e títulos do Tesouro, passam a ficar menos atraentes, já que seus rendimentos estão diretamente ligados à taxa base de juros. Uma saída mais interessante, seria diversificar a carteira, mantendo investimentos em renda fixa como uma reserva para possíveis emergências, e apostar também em investimentos de renda variável, como ações de grandes empresas e fundos de previdência.

O InvestAfresp oferece várias opções para quem quer investir em renda variável. Alguns fundos de previdência oferecidos pelo departamento de investimentos da Afresp renderam até 42% nos últimos 12 meses. Isso quer dizer que uma aplicação inicial de R$10 mil, há um ano, hoje resulta num montante de R$14 mil. Confira alguns fundos com boa rentabilidade:

Renda Variável Moderado –> Icatu Seg Franklin Templeton Prev FIM 11,33% a.a.

Renda Variável Arrojado –> Icatu Seg Classic Dividendos 49 FIC FIM 31,7% a.a.

Renda Variável Agressivo –> Bogari Value Icatu Prev Fim 42,45% a.a.

Vantagens de investir em fundos de previdência

  – Investimento personalizado
Você pode investir em um plano que melhor atenda às suas necessidades. É possível optar por um investimento voltado para o médio ou longo prazo, com deduções do Imposto de Renda ou não.
  – Gestão confiável
Num fundo de previdência, seu dinheiro é gerido por um profissional preparado para entender o mercado e acompanhar o desempenho de suas aplicações.
  – Portabilidade
Se você não estiver satisfeito com os resultados de sua aplicação, é possível fazer portabilidade e migrá-la para outra instituição.
  – Para poupar
Um plano de previdência pode incentivar as pessoas a pouparem e pode ser uma boa saída para quem tem dificuldade de guardar dinheiro.

Para saber mais informações sobre as opções de previdência e outros investimentos em renda variável, entre em contato com o InvestAfresp pelo 0800 772 4747 que nossos consultores especialistas recomendarão o que mais se enquadrar no seu perfil de investidor. É importante ressaltar que rentabilidades passadas não são uma garantia para ganhos futuros.